Robigália será celebrada na Vila Pagã

Milho, comidas típicas, cantigas de roda e um clima rústico vai dominar a Vila Pagã durante a Robigália 2013, que será celebrada no local pela primeira vez. O evento será no dia 28 de abril, num domingo, com início às 9:30h da manhã, durando até 15:30h. O objetivo do festival, além de integrar a comunidade pagã, é honrar ao Deus Robigus, uma antiga divindade romana (indígete), que protege os campos e animais contra doenças. A seguir, veja as atividades a serem desenvolvidas ao longo do dia: 


- Apresentação dos Participantes.
- Palestra sobre o arquétipo de Robigus (Culto, símbolos, significados).
- Atividade lúdica: Decoração de máscaras da Robigália para a procissão.
- Preparação para a procissão (oração, concentração).
- Procissão pelos campos da Vila (Cantoria e caminhada para expulsar as pragas dos animais e das plantações, pedindo integração para a comunidade. Ao chegar no espantalho, parada para ciranda).
- Premiação do "Milho de Ouro" para a máscara mais bonita e para o colono mais animado.

- Banquete de Robigália (Cereais, sucos, bolos e alimentos a base de milho). 

- Taxa de Contribuição: R$10,00   - Direito a um farto banquete/ Local para banho (levar toalha).
- Mais informações: Rafael Nolêto (rafaellugh@gmail.com - 86/94160070) 
- Obs.: O pessoal vai sair de Teresina no ônibus de 8:30h em direção à Lagoa do Piauí. Todos devem se encontrar na parada ao lado da praça da Cepisa (Eletrobrás), no ponto de ônibus ao lado do Barroso Construções).


Canção de Robigália
(Gaius Iulius Lepidus)

Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Juntos aqui vamos celebrar, 
Para o Deus dos campos apaziguar
É Robigus que dança com a foice na mão
Colhendo o trigo pra fazer pão

Milho, inhame, banana, feijão e macaxeira
Planta, rega, colhe, come a fruta da mangueira
A chuva vem molhar o meu plantio
Fertilizando a terra no mês de abril
Pra afastar as pragas é melhor dançar
Enquanto cai a chuva e vem fertilizar

Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Juntos aqui vamos celebrar, 
Para o Deus dos campos apaziguar
É Robigus que dança com a foice na mão
Colhendo o trigo pra fazer pão

Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Girando, colhendo e comendo o milho
Alimentando o pai e o filho

Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Robigus concede sua proteção
Metendo o espeto no ladrão

Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Robigus afasta a doença e a praga
Traz chuva e o incêndio se apaga

Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Cantando, Cantando, sem fraqueza
Na plantação de milho não tem moleza
Quem é pagão tem que trabalhar
Preguiça é armadilha pra te arrebentar

Planta, colhe, come, fica forte, Robigália
Rega, roda, canta, dança, pula, Robigália
lala, lalá, lara lá, lalá
lará, lara lá, laralá lalá

Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália
Robi, robi, robi, robi, robi, Robigália, iá!




A seguir, veja dicas de roupas para ir à Robigália!



Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas